Enem 2021: Inscrição, Datas e demais informações

A expectativa é que as provas aconteçam em outubro e novembro deste ano

A pandemia do coronavírus trouxe diversas mudanças e incertezas para nossas vidas em diversos aspectos, o estudantil é um deles. Muitos alunos estão um pouco perdidos em relação ao Enem em 2021, sobre quando acontecerão as provas, se realmente haverá provas este ano e quais são as datas de inscrição.

Para clarear as ideias e organização dos alunos, este artigo traz todas as informações relevantes sobre o Enem 2021. Confira agora!

Vai ter Enem 2021? Quais as datas das provas?

De acordo com o Ministério da Educação, a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio em 2021 está confirmada. Apesar da afirmativa, as provas ainda não têm data para acontecer, o governo trabalha com a possibilidade de realização em outubro e novembro

Entretanto, especialistas familiarizados com o processo de organização do Enem dizem que o prazo de realização ainda em 2021 é apertadíssimo e que há sim a possibilidade de as provas serem realizadas apenas em janeiro de 2022.

Devido ao atraso nas datas do Enem 2020, as provas referentes a 2021 também podem ser afetadas, pois existe um longo processo de organização e produção de conteúdo para ser cobrado nas provas, que se feito na correria, pode comprometer a qualidade na mesma. 

O certo é: mesmo com a confusão de datas, os alunos devem estar preparados para realizar o Enem ainda em 2021, que é a previsão oficial do governo.

Quando começam as inscrições para o Enem 2021?

As inscrições para o Enem 2021 começam no dia 28 de junho e vão até o dia 9 de julho, sendo feitas exclusivamente pelo site oficial do Inep. Os interessados em realizar a prova devem informar o CPF, não sendo possível a inscrição usando o CPF dos pais ou responsáveis. 

Além do número de Cadastro de Pessoa Física, o aluno deve informar um e-mail ao qual tenha acesso e um telefone para contato. Lembrando que todos os campos com asterisco são de preenchimento obrigatório. 

O Enem 2021 será digital?

Em 2020, 50 mil alunos puderam fazer a prova de forma online e a tendência é que o modelo de avaliação seja mantido em 2021. Ainda não foi divulgado o número de vagas para o Enem digital e nem quais cidades serão contempladas, mas a expectativa é de que o número seja maior que o ano anterior.

Os demais alunos, que não conseguirem ou não puderem realizar a prova de modo virtual, seguem o modelo tradicional, devendo comparecer ao local que aplicará a prova descrito no cartão de confirmação de inscrição.

Alunos isentos do pagamento da taxa do Enem

Pessoas que comprovem baixa renda podem solicitar a isenção de pagamento da taxa de inscrição do Enem. Em 2021, o período de solicitação de isenção aconteceu entre os dias 17 e 28 de maio. O resultado destas solicitações será divulgado pelo Inep no dia 9 de junho, os candidatos que desejarem recorrer da decisão, terão entre os dias 14 e 18 de junho para fazê-la, e a resposta acontece no dia 25 de junho.

Expectativas para o Enem 2021

A realização do Enem 2020 teve o maior número de alunos faltantes da história da avaliação, mais da metade (55,3%) dos inscritos não compareceram ao local de prova. Os motivos para tamanha abstenção foram os mais diversos neste cenário de pandemia. 

Além dos faltantes, a organização do exame foi muito confusa para alguns participantes, que em certos casos foram impedidos de realizar a prova pois o local não comportava tal número de pessoas seguindo as medidas de distanciamento social.  

A expectativa é que as falhas ocorridas em 2020 tenham servido de aprendizado e não aconteçam de novo no Enem 2021. Com o alto número de abstenção no ano anterior, espera-se que em 2021 milhares de pessoas façam as provas nas datas definidas, seja de forma virtual ou presencial.

Para os alunos que forem fazer a prova online mas ainda têm dúvidas sobre como funciona esse modelo de avaliação, confira todos os detalhes do Enem virtual e como se preparar para a prova. 

Como fazer o Meu Cadastro Único e ter Direito aos Benefícios

Saiba tudo sobre o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda